terça-feira, 6 de setembro de 2011

TSURU



Pássaro poeta      
  
  Tsuru da eternidade...
  Mil desejos eu fiz.
  Trazendo você pelo bico-tear.
  Ninho brotando no seu coração.
  Sou pássaro - humano
  Meus braços alados o vento leva.
  Teimando em ti pousar.

  Um poema rasgando ninho
  Em ti repousa palavras
  Traduzindo apenas o amor
  Que eu pássaro-gente
  Não sei cantar,
  Porque já sou Tsuru
  Voando no céu
  Bordando seu nome
  Para mil anos brilhar
  Dentro de mim.

  Sônia Ortega Wada